Reanimação Cardio Pulmonar para Leigos

26 de fevereiro de 2020


O suporte básico de vida (SBV) se traduz como medidas que podem ser iniciadas fora do ambiente hospitalar, até mesmo por leigos devidamente treinados e conscientes, o que gerará um aumento na sobrevida e diminuição nas sequelas das vítimas de parada cardiorrespiratória. Desse modo, a simples atuação de um leigo que pode reconhecer uma parada e chamar por socorro especializado previne a deterioração miocárdica e cerebral. Existem evidências sobre a redução na mortalidade em vítimas de parada cardiorrespiratória que, ao receberem imediatamente manobras de ressuscitação cardiopulmonar (RCP) por voluntários, obtiveram melhor desfecho. Portanto, falta de conhecimento ou treinamento inadequado impedem e/ou atrasam o socorro adequado.

Oque fazer em casos de parada cardiorrespiratória?

Ao se deparar com uma pessoa caída ou desacordada, siga os passos:

– 1º: Verificar se o local está seguro, ou seja, se não há nenhum tipo de risco para que ocorra um novo trauma ou acidente.

– 2º: Verifique a existência de uma parada cardiorrespiratória: primeiro verifica-se a inconsciência da vítima (chama-se a pessoa pelo nome ou pronomes como “senhor” ou “senhora”, mantendo contato com ombro ou tórax da pessoa para estimulo mecânico); após isso é indicado observar se a pessoa está respirando; caso perceba movimentos ausentes tórax/”peito”, ergue-se o queixo da vítima para deixar passagem livre para o ar. Pode-se aproximar o ouvido da boca e do nariz da vítima em busca de algum movimento respiratório.

Figura 1: Reconhecimento de perda de consciência e movimentos respiratórios.

Fonte: Acervo Digital Prevenção Online

 

Ao se constatar a parada cardiorrespiratória:

– 3º: Chamar o SAMU, ligar 192. Se estiver em ambientes públicos, solicitar o DEA.

– 4º: Primeiramente coloca-se vítima em superfície plana e rígida. A Reanimação Cardiopulmonar (RCP) é feita de joelhos ao lado da vítima, posicionando-se as mãos (colocar uma mão em cima da outra e entrelaçar os dedos), sobre o osso no centro do peito (esterno) e no meio da linha que interliga os mamilos. Uma outra maneira de identificação do local correto de aplicação da força é mensurar 2 dedos acima da “boca do estômago”. Durante as compressões os braços devem permanecer-se estendidos e usa-se o peso corporal, num ritmo de 100-120 compressões por minuto. Nas compressões indicadas, o peito deve afundar 5 cm e retornar à posição original. É importante manter as mãos em contato constante com o peito da vítima para evitar “socos”. A manobra deverá ser feita até o SAMU chegar.

Manter o ritmo pode ser difícil, não é verdade? Então, para facilitar, faça as compressões no ritmo da música Stayin’ Alive dos Bee Gees, ou até mesmo a famosa música infantil Baby Shark. https://open.spotify.com/playlist/4XcQ0jQINHT653nIjdusKk.

Figura 2: Realização da manobra.

Fonte: Acervo Digital Cordial

Referência:

– Figura 1: https://wandersonmonteiro.wordpress.com/2015/05/16/avaliacao-primaria-e-secundaria-suporte-basico-de-vida/

– Figura 2: http://cordialexames.com.br/massagem-cardiaca-feita-por-leigos-e-de-grande-ajuda/

– O leigo e o suporte básico de vida; http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v43n2/a12v43n2.pdf

– CARTILHA PARA LEIGOS SOBRE REANIMAÇÃO CARDIOPULMONAR; 2ª edição; https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/12227/saude%202.pdf?sequence=1&isAllowed=y

college essays that worked essays online essay writing help professional essay writers